Talvez um dia eu também me liberte das paixões. Enquanto não acontecer, eu as dividirei obsessivamente com vocês


Eles não se contentam em se meter na nossa vida, também querem se meter na nossa cama.

Por Reinaldo Azevedo, em seu blog http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

Ô vida dura!

Escrevi ontem um texto, que circulou bastante por aí, demonstrando que o PT que salva Valdemar Costa Neto quer censurar Gisele Bündchen. Alguns leitores, mesmo contrários à censura, insistem, no entanto, que a propaganda discrimina as mulheres etc e tal. Eu não julgo intenções de ninguém. Limito-me àquilo que vejo. Uma peça publicitária em que Gisele, sendo quem é, aparece apenas como uma lourinha burra e submissa, que estoura o cartão de crédito do marido, está optando pelo humor, pela ironia; está afirmando uma coisa no texto e seu contrário no subtexto.

Caramba! O que está acontecendo com o país? Aonde vai nos levar a estupidez politicamente correta? Sim, é pretexto para vender calcinha e sutiã. E daí? Prefiro propaganda que vende produtos àquela que quer vender “valores”. Nada me deixa mais de bode do que essa turma que quer incutir bons sentimentos enquanto empurra sabonete, serviços bancários, creme anti-rugas (na grafia que ainda adoto). Não suporto aquela gente “consciente”, com cara de que viu a coisa. Gisele não! Moleca, marota, sensual. E ela até já confessou que faz xixi no chuveiro para economizar água… Viram só o que pode fazer certo ecologismo?

E sou obrigado a lembrar: aquilo é de mentirinha, viu, gente? Alguma mulher que me lê, a sério, botaria uma roupa sensual antes de dar uma má notícia ao marido? Tenham paciência! Se a propaganda fosse um texto em linguagem referencial, uma bula de comportamento, se ofensa houvesse, seria aos homens: por uma bela calcinha, os bobalhões aceitariam qualquer coisa.  Nunca tive um amigo que desse tanta importância assim à lingerie. Ou melhor, tive um. Se pudesse, ele a usava…

Esse governo tem mais “ministras” do que qualquer outro. A questão é bastante explorada pelo marketing. Mais de uma vez se disse que isso é evidência da capacidade das mulheres — eu escolheria outras para as tarefas, mas isso tem a ver com questões políticas, ideológicas etc. Muito bem. Dado o marketing, verdadeiramente ofensiva, então, às mulheres é a presença das ministras Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e Maria do Rosário (Direitos Humanos) no lançamento do livro de José Dirceu, o chefe de quadrilha (segundo aponta a Procuradoria Geral da República). Mas notem ali a expressão que condiciona a minha afirmação: “Dado o marketing”… Eu não trabalho com essas categorias. Mulheres podem se sentir mais bem-representadas por homens e vice-versa. Essa também é uma questão cretina.

O ponto é outro
A patrulha — a ideológica propriamente ou a do politicamente correto — é um mecanismo duplamente perverso. Em primeiro lugar, porque quer impor a censura em nome de valores superiores. Em segundo lugar, porque pretende selecionar os grupos sociais ou indivíduos que podem fazer ou falar certas coisas e os que não podem. Quando Lula afirmou que a cidade de Pelotas, no Rio Grande do Sul, era um “pólo exportador de veados”, os patrulheiros fecharam o bico: “Ah, ele está brincando!” Imaginem essas palavras na boca de um dos políticos “da direita”.

Querem outro exemplo? Finalmente, voltou a ter uma novela  às 21h, na Globo. Aquele coquetel insuportável de causas de Gilberto Braga, com o espírito sempre civilizador e catequético das esquerdas chiques, deu lugar a divertidas tiradas politicamente incorretas de Agnaldo Silva, que é um craque. Infelizmente, um autor heterossexual não poderia escrever “Fina Estampa” — ou, ao menos, não poderia criar a personagem “Crodoaldo”. Seria acusado de homofobia. Agnaldo, reitero, é muito bom no que faz. Não tenta posar de Proust de Ipanema ou do Leblon ou de reformador da suposta moral bronca do povo. Não se atrevem a “denunciá-lo” porque seria complicado demonstrar a sua… homofobia. Mas a irritação do sindicalismo gay com ele é grande. Ele é gay, mas não é do sindicato. E isso, para muita gente, é insuportável.

Digam-me cá: quando venderam ao eleitorado a então candidata Dilma como “mãe do povo”; quando ela mesma disse que saberia cuidar melhor do Brasil, porque mulheres lidam com o orçamento doméstico, e saiu por aí tentando fazer omeletes — coisa que ela visivelmente não sabia —, por que os patrulheiros de esquerda não acusaram aquela marquetagem de machista? Mas ai deste cronista “polêmico”, como fui definido outro dia, se, num acesso de irritação com Dilma, escrever: “Pô, vá fritar ovo!!!” Apareceria alguém para acusar: “Você jamais diria isso a um homem…” É possível! Mas nunca vi homem fritando ovo na televisão para provar que pode governar o Brasil.

Volto a Gisele e sua lingerie. A ministra Iriny Lopes deveria é se ocupar das meninas que se prostituem Brasil afora em vez de tentar estabelecer uma bula politicamente correta para a propaganda e, se pensarmos bem, para o comportamento dos casais na cama. Se uma mulher quer usar uma lingerie para dar um truque no seu homem, o que ela tem com isso? Se ele quer fingir que se deixou enganar, vai a Iriny se meter no meio do casal para dar um pito?

E ainda há o eventual efeito colateral e inesperado: sempre que lingerie for, de algum modo, a pauta, vai que Iriny tome de assalto a memória que temos de Gisele e a gente comece a pensar no cartunista Laerte… Aí o desastre será completo.

Original em: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/eles-nao-se-contentam-em-se-meter-na-nossa-vida-tambem-querem-se-meter-na-nossa-cama/



Escrito por Rogério Reis às 15h41
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Muito perto daqui

- "Anteontem (26/09/2001), em entrevista à Associação Paulista de Jornais, Eliana Calmon, corregedora-geral de justiça,  disse que a AMB tenta restringir a atuação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), o que, para ela, "é o primeiro caminho para a impunidade da magistratura, que hoje está com gravíssimos problemas de infiltração de bandidos que estão escondidos atrás da toga".

-  “O tenente-coronel da PM Cláudio Oliveira, exonerado do comando do 22º BPM (Maré) e preso nesta terça-feira (27) depois que uma testemunha o apontou como mandante do assassinato da juíza Patricia Acioli, também foi acusado de chefiar um esquema de corrupção pelo qual ele e os agentes do GAT (Grupamento de Ações Táticas do 7º BPM) receberam dinheiro dos traficantes de drogas de São Gonçalo, município da região metropolitana do Rio de Janeiro.”

 

"[...] Mas o momento é de caos,
Porque a população,
Na brincadeira sinistra de polícia e ladrão,
Não sabe ao certo quem é
Quem é herói ou vilão;
Não sabe ao certo quem vai
Quem vem na contramão.
É, não sabe ao certo quem é
Quem é herói ou vilão,
Não sabe ao certo quem vai
Quem vem na contramão.[...]"

Polícia e bandido (Marcelo D2 e Leandro Sapucay)



Escrito por Rogério Reis às 20h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Discurso apolítico de Dinho e “merchan” de Kiedis: isso é rock?

Por: Maurício Stycer, em seu blog: http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br

Dois momentos chamaram a atenção na segunda noite do Rock in Rio. O primeiro foi a comoção causada pelo Capital Inicial ao cantar “Que País É Este?”, de Renato Russo. O segundo, a performance de Anthony Kiedis, do Red Hot Chili Peppers.

Dinho Ouro Preto levou a plateia ao delírio, antes de cantar a música, ao fazer um breve discurso de cunho “político”. “Todo governo é ruim”, disse, antes de “dedicar” a canção ao senador Jose Sarney, que foi “homenageado” pelos presentes com um coro de palavrões.

Disse Dinho: “A gente descobriu que gostava de falar mal de qualquer governo. Fosse ele de direita ou de esquerda, todos são iguais. A regra básica é: nunca confie em político”.

Alguém disse que Dinho sempre teve essa postura “anarquista”. Na minha opinião isso é “anarquismo de boutique”. É um discurso infantil, apolítico, que rebaixa a discussão ao pior nível possível. Lamentável.

Já Anthony Kiedis mostrou que a rebeldia hoje é aparecer diante de 100 mil pessoas ao vivo, e de milhões na televisão, usando camiseta com propaganda de cerveja. E pior, de marca concorrente à da patrocinadora do festival.

O vocalista do Red Hot Chili Peppers passou a maior parte da performance com uma camiseta promocional da Brahma, que patrocinou um show da banda no Peru. As câmeras da Globo, que transmitiam o evento, lutavam desesperadamente para não  mostrar a marca e fazer propaganda gratuita para uma concorrente da Heineken, a patrocinadora do Rock in Rio.

Isso é rebeldia? Muito triste se o discurso de Dinho e a atitude de Kiedis são o que o rock tem de melhor para mostrar hoje dia.

Original em: http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2011/09/25/discurso-apolitico-de-dinho-e-“merchan”-de-kiedis-isso-e-rock

Comento: Não sou fã do Dinho, concordo que ele e vários outros representantes do “rock” perderam o trem da história e pouco sabem sobre que o gênero realmente representou, em especial para uma juventude que, em alguns aspectos, revolucionou o mundo nas décadas passadas, especialmente 60, 70 e começo dos anos 80 do século passado. Agora, lá no fundo do meu ser, ainda sobra um pouco do ingenuo ideário “thelemo-anarquista” que acredita num mundo melhor quando “o último rei ou político for enforcado nas tripas do último padre ou pastor.” rsrsr



Escrito por Rogério Reis às 01h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Hoje o céu está tão lindo

Nada contra outonos e invernos, mas minhas estações são as quentes. A primavera chega hoje. Mais uma vez o melhor da vida vai começar!

Mestre Tim Maia saúda a nova estação:



Escrito por Rogério Reis às 01h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

"Você pode até dizer que eu tô por fora, ou então que eu tô inventando, mas é você que ama o passado e que não vê que o novo sempre vem..."

Autor: Belchior

Buscar na Web "Belchior "

Quando: em "Como nossos pais"



Categoria: Citação
Escrito por Rogério Reis às 16h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




E tudo já ficou pra trás

Mais de uma vez escrevi aqui que sou movido à música. Ou melhor, cada momento ou situação de minha vida tem uma trilha sonora. Esta é para momentos como agora, quando “fantasmas” do passado resolvem querer voltar e reviver momentos que foram bons, mas ficaram no passado.

“Você não sente nem vê,
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer.
E o que há algum tempo era jovem novo
Hoje é antigo, e precisamos todos rejuvenescer

Nunca mais meu pai falou: "She's leaving home"
E meteu o pé na estrada, "Like a Rolling Stone..."
Nunca mais eu convidei minha menina
Para correr no meu carro...Loucura, chiclete e som.
Nunca mais você saiu a rua em grupo reunido,
O dedo em V, cabelo ao vento, amor e flor, quero cartaz

No presente a mente, o corpo é diferente,
E o passado é uma roupa que não nos serve mais.
No presente a mente, o corpo é diferente,
E o passado é uma roupa que não nos serve mais.

Como Poe, poeta louco americano,
Eu pergunto ao passarinho: "Black bird, o que se faz?"
“Haven never, haven never, haven”
Black bird me responde
Tudo já ficou pra trás
Haven never, haven never, haven
Assum-preto me responde
O passado nunca mais.

Você não sente não vê
Mas eu não posso deixar de dizer, meu amigo
Que uma nova mudança em breve vai acontecer.
O que há algum tempo era jovem novo,
Hoje é antigo,
E precisamos todos rejuvenescer ”

“Velha Roupa Colorida”, composição de Belchior, na voz da inigualável de Elis Regina



Escrito por Rogério Reis às 16h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Internet é bom lugar para pai ausente

Por Marco Antonio Araujo, em seu blog.

Um pai de uma garota de 12 anos está processando o Facebook. Segundo ele, a rede social é responsável por a garota ter publicado fotos pessoais consideradas “sexualmente explícitas”.

Isso é que é querer tirar um troco fácil em cima da própria incapacidade de dar educação aos filhos. É grosseira a sucessão de omissões que os pais cometeram até que a menina pudesse publicar seus encantos na internet.

A pirralha se veste dentro de casa como uma bailarina de cabaré. Usa como câmera o celular que provavelmente ganhou de aniversário da avó. Posta as imagens usando o computador que a família comprou. E a responsabilidade é do site no qual ela se inscreveu mentindo sua idade?

O caso aconteceu na Irlanda do Norte. Imagine se fosse no Brasil. O Judiciário sofreria um colapso se todos os pais bananas entrassem com ações desse tipo. A turma iria viver de indenizações.

É muita cara de pau desse senhor irlandês. Transferir responsabilidades é a lição que está ensinando à filhinha sirigaita. Detalhe: a pivete abriu uma outra conta no Face, sem as tais fotos. Continuou mentindo a idade mínima permitida, de 13 anos. Sabe o que está fazendo, não?

Vamos parar de hipocrisia. Quem pariu que embale.  Pornográfico é ser um pai ausente.

Original em: http://noticias.r7.com/blogs/o-provocador/2011/09/06/internet-e-bom-lugar-para-pai-ausente/

Comento: Quem pariu que embale.  Pornográfico é ser um pai ausente.



Escrito por Rogério Reis às 02h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

"Tá tudo errado, é até difícil explicar, mas, do jeito que a coisa tá indo, já passou da hora do bicho pegar. Tá tudo errado, difícil entender também, tem gente plantando o mal querendo colher o bem."

Autor: MC Junior e Leonardo no rap "Tá tudo errado"

Buscar na Web "MC Junior e Leonardo no rap "Tá tudo errado""



Categoria: Citação
Escrito por Rogério Reis às 22h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Resposta ao tempo

Composição de Aldir Blanc e Cristovão Bastos mais a interpretação de Nana Caymmi, só podia dar nisso mesmo...poesia pura!

 

"Batidas na porta da frente, é o tempo,
Eu bebo um pouquinho prá ter argumento,

Mas fico sem jeito, calado, ele ri.
Ele zomba do quanto eu chorei,
Porque sabe passar e eu não sei.

Num dia azul de verão sinto o vento,
Há folhas no meu coração, é o tempo

Recordo um amor que perdi,
Ele ri,
Diz que somos iguais,
Se eu notei,
Pois não sabe ficar
E eu também não sei

E gira em volta de mim,
Sussurra que apaga os caminhos,
Que amores terminam no escuro,
Sozinhos.

Respondo que ele aprisiona,
Eu liberto;
Que ele adormece as paixões
Eu desperto.

E o tempo se rói
Com inveja de mim.
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor
Prá tentar reviver.

No fundo é uma eterna criança
Que não soube amadurecer
Eu posso, ele não vai poder
Me esquecer"



Escrito por Rogério Reis às 18h10
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Setembro chegou

"Com ele o sol, a brisa suave, as flores desabrochando, novas expectativas e a certeza de que tudo é transitório e se renova. É só saber esperar que o frio passe, aceitar que tudo é vida e pode nos trazer coisas boas. Setembro tem sabor de recomeço, de coisa nova, de despertar e, sobretudo de esperança e alegria. Não só para as pessoas, também para a natureza que se enfeita e comemora todo o espetáculo da vida."



Escrito por Rogério Reis às 01h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, POCOS DE CALDAS, Homem, Portuguese, Spanish, Viagens, Arte e cultura
MSN - rgreis2@hotmail.com
Histórico
Categorias
  Todas as Categorias
  Citação
Outros sites
  Meu Twitter
  Repórter Brasil
  Greenpeace
  CAPA _ Clube dos Amigos e Protetores dos Animais
  SOS Mata Atlântica
  Sea Shepherd - Guardiões do Mar
  WSPA
  WWF - Brasil
  Blog do Juca Kfouri
  Pastoral da Criança
  Direito a Comunicação
  Livre Acesso
  Museu da Corrupção
  Projeto Excelências / Transparência Brasil
  Blog do Denis Russo
  Seja Vegetariano
  Poetisa da Noite
  Blog do Sakamoto
  Fernando Gabeira
  Naninha
Votação
  Dê uma nota para meu blog